domingo, 16 de novembro de 2008

Resposta ao post da Luiza " Nesses Anos de vida"

Segue o llink pra quem quiser ler o post antes: http://essamocata.blogspot.com/2008/11/nesses-anos-de-vida-juntei-foi-histria.html

Eu acho o seguinte: ta sem saco... Fica em casa. Não ligue chamando pra ir ao cinema, somente pra descontar o mau-humor nos outros! Parece até que ele tinha criado outras expectativas sobre o encontro. Ou então, tem aquele tipo de pessoa que acha fashion ser mal-humorado, crítico. E até acha que está impressionando com seu show de falta de educação e gentileza, que ele confunde com “ter estilo”.
A melhor coisa a fazer nessa situação é mandar na lata: "fofinho, acho que vc não ta se sentindo muito bem hj, melhor ficar sozinho. Aproveita o escurinho do cinema pra pensar na vida". Levantar e ir pra casa. E depois morrer de rir com as amigas só de lembrar a cara do idiota! Ai, pelo menos valeu à pena sair de casa pra encontrar a figura! O ruim é que você corre o risco desse ogro realmente se apaixonar. Acho que chega uma hora que temos que ser honestas com nós mesmas! E não perder tempo com homem bobo. Se o cara num encontro como esses que todo mundo procura impressionar, ele fez questão de mostrar o mau-humor, imagina o monstro que não deve ser como namorado ou marido. Sei que alguém vai dizer: “todo mundo tem um dia ruim!” Concordo plenamente! Porém, a gente deixa transparecer quando já tem certa intimidade. As pessoas esquecem que ser gentil não é sinal de fraqueza. Só os inseguros e os que se acham muito menos gostam de sustentar certa arrogância e prepotência. Ser gentil, cortês e educado faz bem a nós mesmos. Aliás muito mais a nós mesmos do que a qualquer pessoa. E pra mim, em um homem não pode faltar bom humor e amabilidade.
Agora o que eu realmente não entendo é: por que um ex-caso (que não deu certo) resolve te chamar pra ir ao cinema? E você aceita! Tudo bem que tem aquilo de “vou pagar pra ver” ou “vou só ao cinema” ou “não to fazendo nada, quem sabe...” não sei, mas não me convence! Tem que dar chance sim, mas eu acho que é melhor dar chance pra alguém novo. Porque senão gera um ciclo de falta de compromisso, de “a gente se vê por ai” ou “depois te ligo”. E era na falta de compromisso que eu queria chegar! Vou deixar a pergunta porque esse assunto ainda da pra muitos posts:
Por que as mulheres têm reclamado tanto que os homens não querem compromisso?

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Mário Quintana

"No fim tu hás de ver que as coisas mais leves são as únicas
que o vento não conseguiu levar..."

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Ter ou não ter namorado

"Quem não tem namorado é alguém que tirou férias não remuneradas de si mesmo. Namorado é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namorado de verdade é muito raro. Necessita de adivinhação, de pele, saliva, lágrima, nuvem, quindim, brisa ou filosofia. Paquera, gabiru, flerte, caso, transa, envolvimento, até paixão, é fácil. Mas namorado, mesmo, é muito difícil. Namorado não precisa ser o mais bonito, mas ser aquele a quem se quer proteger e quando se chega ao lado dele a gente treme, sua frio e quase desmaia pedindo proteção. A proteção não precisa ser parruda, decidida; ou bandoleira basta um olhar de compreensão ou mesmo de aflição. Quem não tem namorado é quem não tem amor é quem não sabe o gosto de namorar. Há quem não sabe o gosto de namorar. Se você tem três pretendentes, dois paqueras, um envolvimento e dois amantes; mesmo assim pode não ter nenhum namorado. Não tem namorado quem não sabe o gosto de chuva, cinema sessão das duas, medo do pai, sanduíche de padaria ou drible no trabalho. Não tem namorado quem transa sem carinho, quem se acaricia sem vontade de virar sorvete ou lagartixa e quem ama sem alegria. Não tem namorado quem faz pacto de amor apenas com a infelicidade. Namorar é fazer pactos com a felicidade ainda que rápida, escondida, fugidia ou impossível de durar. Não tem namorado quem não sabe o valor de mãos dadas; de carinho escondido na hora em que passa o filme; de flor catada no muro e entregue de repente; de poesia de Fernando Pessoa, Vinícius de Moraes ou Chico Buarque lida bem devagar; de gargalhada quando fala junto ou descobre meia rasgada; de ânsia enorme de viajar junto para a Escócia ou mesmo de metrô, bonde, nuvem, cavalo alado, tapete mágico ou foguete interplanetário. Não tem namorado quem não gosta de dormir agarrado, de fazer cesta abraçado, fazer compra junto. Não tem namorado quem não gosta de falar do próprio amor, nem de ficar horas e horas olhando o mistério do outro dentro dos olhos dele, abobalhados de alegria pela lucidez do amor. Não tem namorado quem não redescobre a criança própria e a do amado e sai com ela para parques, fliperamas, beira - d'água, show do Milton Nascimento, bosques enluarados, ruas de sonhos ou musical da Metro. Não tem namorado quem não tem música secreta com ele, quem não dedica livros, quem não recorta artigos; quem gosta sem curtir; quem curte sem aprofundar. Não tem namorado quem nunca sentiu o gosto de ser lembrado de repente no fim de semana, na madrugada, ou meio-dia do dia de sol em plena praia cheia de rivais. Não tem namorado quem ama sem se dedicar; quem namora sem brincar; quem vive cheio de obrigações; quem faz sexo sem esperar o outro ir junto com ele. Não tem namorado quem confunde solidão com ficar sozinho e em paz. Não tem namorado quem não fala sozinho, não ri de si mesmo e quem tem medo de ser afetivo. Se você não tem namorado porque não descobriu que o amor é alegre e você vive pesando duzentos quilos de grilos e medos, ponha a saia mais leve, aquela de chita e passeie de mãos dadas com o ar. Enfeite-se com margaridas e ternuras e escove a alma com leves fricções de esperança. De alma escovada e coração estouvado, saia do quintal de si mesmo e descubra o próprio jardim. Acorde com gosto de caqui e sorria lírios para quem passe debaixo de sua janela. Ponha intenções de quermesse em seus olhos e beba licor de contos de fada. Ande como se o chão estivesse repleto de sons de flauta e do céu descesse uma névoa de borboletas, cada qual trazendo uma pérola falante a dizer frases sutis e palavras de galanteria. Se você não tem namorado é porque ainda não enlouqueceu aquele pouquinho necessário a fazer a vida parar e de repente parecer que faz sentido. ENLOU-CRESÇA."
Artur da Távola

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Nesses anos de vida

Nesses anos de vida, juntei foi história pra contar. Dia desses, estava eu em casa, em pleno domingo de muito sol no Rio de Janeiro. O clima era de verão total e acredito que muita gente estava aproveitando a praia.

Acordei cedo, fiz minhas tarefas domesticas, fui à rua resolver algumas coisas, almocei e fiquei de bobeira em casa, foi quando resolvi ligar a desgraça do MSN e eis que me surge um caso antigo, desses que não tem futuro nenhum, mas que às vezes da pra levar.

Ele me convidou pra ir ao cinema, achei que podia ser uma boa idéia. Cinema, pipoca e conversa com a pessoa certa é sempre bom. Me arrumei toda, estava impecável, fiz até escova. Fiquei esperando o sujeito chegar e o levei a um cinema no shopping perto de casa. Cinema novinho, desses tipos mais modernos, chegava a cheirar carpete novo...

Tentei puxar conversa, mas ele só sabia reparar o que estava passando ao redor. O Primeiro reclamou do ar do shopping, que não estava dando vazão, depois da fila. Em um momento chegou a dizer que só tinha gente feia, que refrigerante de maquina é ruim, que o mc donalds é caro, que o cinema tava cheio.... argh!!!!!!!

Bom, ele reparou em tudo....mas será que viu que me arrumei, que estava cheirosa, maquiada, de brinco? Acho que não... mas ai eu pergunto pra vocês meninas: quem vocês acham que realmente saiu perdendo nessa história? ;)

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Hoje resolvi escrever sobre uma situação que sempre me incomodou e ultimamente ela vem se repetindo na minha vida. Não sei se é meu privilégio, se de certa forma tenho culpa no cartório... Só sei que o próximo vai ouvir por todos.

Vocês já estiveram num momento de calmaria, de mar flat, se curtindo, sossegada? Aqueles momentos onde as amigas garantem pra gente que tudo acontece? Quando você desencana de conhecer alguém e ai quando você menos espera eis que aparece o sujeito. Como quem não quer nada vai chegando de mansinho, se desdobra no papo pra te conquistar, concorda com você o tempo todo, te liga várias vezes e consegue falar horas ao telefone, assiste comedia romântica com você no cinema, paga a conta e faz questão de ir te buscar em casa.

Bom, eu nunca me entrego de cara... Vou aos pouquinhos percebendo qual é a dele, tento segurar a onda, deixo o cara se esforçar. Teve um que chegou a chorar duas vezes porque eu não estava acreditando que ele realmente estava me curtindo. E a burra aqui acreditou! Amoleci, dei uma chance e.... me envolvi.

Pronto, estava na rede, derretida e disposta a retribuir os mimos. Não sou grudenta e tenho bastante “cimancol”, mas resolvo ligar de vez em quando, convido para sair e às vezes até me atrevo a dizer que adorei o programa. Cometo os três pecados do relacionamento! Ai sabe o que eles te dizem nessa hora: “-estou preocupado com você, acho que você esta se envolvendo demais.”.

A minha pergunta é: da pra se envolver de menos? É errado investir num relacionamento? O que eles querem afinal? Cansei....

terça-feira, 14 de outubro de 2008

O Olho do Lobo

Mais vale olhar no olho do lobo do que viver tapando o sol com a peneira!!

video

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

O PONTO

Hoje recebi o video abaixo por email.

Resolvi dividi-lo aqui porque resume um dos grandes aprendizados que tive na vida.

Sai de casa aos 23, e nao somente fui morar sozinha, mudei de pais.

Nesses 9 anos, entre altos e baixos (e muitas vezes a duras penas), fui aprendendo a minimizar minhas insegurancas, a suavizar minha timidez e aflorar uma auto estima que nao conhecia.

Aprendi que devo me colocar em primeiro lugar e acima de tudo, mas nao de uma forma cruel ou egoista. E sim, porque cuidar de mim mesma e a melhor maneira de cuidar das pessoas que amo. Colocar-se em primeiro lugar nao tem nada a ver com falta de compaixao ou solidariedade. So quem se ama de verdade e capaz de dar amor!

Muitas vezes, tento passar isso que sinto para as pessoas que quero bem, mas certas coisas so se aprende com a vivencia.

O video e simples e obvio, assim como os grandes ensinamentos!

video

quarta-feira, 18 de junho de 2008



"Á medida que envelheço, e convivo com outras, valorizo mais as mulheres que estão acima dos 30. Estas são algumas razões do porquê:
- Uma mulher de 30 nunca o acordará no meio da noite para perguntar: 'O que você está pensando?' Ela não se importa com o que você pensa, mas se dispõe de coração se você tiver a intenção de conversar.

- Se uma mulher de 30 não quer assistir o jogo, ela não fica à sua volta resmungando. Ela faz alguma coisa que queira fazer. E, geralmente é alguma coisa bem mais interessante.

- Uma mulher de 30 se conhece o suficiente para saber quem é, o que quer e quem quer. Poucas mulheres de 30 se incomodam com o que você pensa dela ou sobre o que ela está fazendo.

- Mulheres dos 30 são honradas. Elas raramente brigam aos gritos com você durante a ópera ou no meio de um restaurante caro. É claro, que se você merecer, elas não hesitarão em atirar em você, mas só se ainda sim elas acharem que poderão se safar impunes.

- Uma mulher de 30 tem total confiança em si para apresentar-te para suas melhores amigas. Uma mulher mais nova com um homem tende a ignorar mesmo sua melhor amiga porque ela não confia no cara com outra mulher. E falo por experiência própria. Não se fica com quem não se confia, vivendo e aprendenndo né???

- Mulheres se tornam psicanalistas quando envelhecem. Você nunca precisa confessar seus pecados para uma mulher com mais de 30. Elas sempre sabem.

- Uma mulher com mais de 30 fica linda usando batom vermelho. O mesmo não ocorre com mulheres mais jovens.

- Mulheres mais velhas são diretas e honestas. Elas te dirão na cara se você for um idiota, se você estiver agindo como um!

- Você nunca precisa se preocupar onde você se encaixa na vida dela. Basta agir como homem, e o resto deixe que ela faça.

- Sim, nós admiramos as mulheres com mais de 30 por um 'sem' número de razões. Infelizmente, isso não é recíproco.Para cada mulher de mais de 30, estonteante, inteligente, bem apanhada e sexy, existe um careca, velho, pançudo em calças amarelas bancando o bobo para uma garçonete de 22 anos.
Senhoras, eu peço desculpas: Para todos os homens que dizem, 'porque comprar a vaca se você pode beber o leite de graça?', aqui está a novidade para vocês: Hoje em dia 80% das mulheres são contra o casamento, sabe por quê? Porque as mulheres perceberam que não vale a pena comprar um porco inteiro só para ter uma lingüiça. Nada mais justo."

Arnaldo Jabor.

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Dia de Santo Antônio

"Eu pedi numa oração
ao querido São João
que me desse um matrimônio.
São João disse que não,
São João disse que não,
isto é lá com Santo Antônio!"

Nascido em Lisboa – Portugal, em 15 de agosto de 1195, seu nome de batismo era Fernando de Bulhões e Taveira de Azevedo. Frade franciscano, foi contemporâneo de São Francisco de Assis, que o chamava de “Meu bispo”. Antes de se dedicar à pregação, foi cozinheiro e levou vida completamente obscura. De cultura vasta, sabia a Bíblia de cor e tinha uma inteligência privilegiada. Percorreu a Europa inteira combatendo ardorosamente os erros doutrinais de sua época.
Certa vez, em Pádua, o Conde Tiso se aproximou do quarto do Frade Antônio para falar com ele. Querendo certificar-se de que não iria incomodá-lo, olhei antes pelo buraco da fechadura. O que o Conde viu foi algo inacreditável. Frei Antônio estava conversando com o Menino Jesus… E foi o próprio Menino Jesus que avisou ao frade que estavam sendo vistos pelo Conde. Tão logo saiu do quarto, frei Antônio pediu ao Conde que só narrasse aquele fato após sua morte. Daí a imagem que o identifica ser representada com o Menino Jesus ao colo.
No seio do povo é tido como Santo Casamenteiro, devido ao costume que as moças têm no interior de amarrar o “santo” até conseguir um bom casamento.

Protetor dos pobres, o auxílio na busca de objetos ou pessoas perdidas, o amigo nas causas do coração. Assim é Santo Antônio de Pádua, que se tornou santo porque dedicou toda a sua vida para os mais pobres e para o serviço de Deus.

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Sociedade Viva Cazuza!Para quem puder ajudar...

Por Lucinha Araújo

A difícil sobrevivência

Hoje sei porque as poucas pessoas fazem projetos sociais. O custo de mantê-los é enorme e a burocracia gigantesca. A Sociedade Viva Cazuza depois de dezoito anos de atividades e de ter seu trabalho reconhecido vive uma grande crise financeira. Os direitos autorais de Cazuza estão cada vez menores, o mesmo posso dizer das doações e os poucos convênios públicos que fazemos tem verba carimbada, ou seja, exclusiva para um único tipo de gasto, que no nosso caso são os alimentos e produtos de limpeza. Como mantemos uma Casa de Apoio Pediátrico, onde moram crianças com Aids, um dos nossos grandes custos é com pessoal, uma vez que trabalhamos vinte e quatro horas por dia todos os dias do ano. Apesar de contar com voluntários, que são profissionais de saúde, não conseguimos manter o trabalho com qualidade se contarmos exclusivamente com voluntários para atividades básicas como limpeza, cozinha, lavanderia, educadores e auxiliares de enfermagem.
Pedimos socorro e doações para o Banco Bradesco, Agência 887-7, c/c 26901-8.
Para ajudar a Viva Cazuza com remédios, roupas infantis, brinquedos, alimentos não-perecíveis etc., basta entrar em contato diretamente com a Sociedade.Endereço: Rua Pinheiro Machado, 39 Laranjeiras - Rio de JaneiroCEP 22231-090 - Brasil Tel.: (21) 2551 - 5368fax: (21) 2553 - 0444

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Feliz Idade


Hoje, na hora do meu almoço, lá estava eu me arrastando até a praça de alimentação. Cara emburrada, corpo cansado, pensando nos mesmos dilemas da vida...

Mas, graças a Deus minha tediosa rotina foi quebrada, ao perceber um grupo bem considerável de idosos sorridentes. Achei muito "engraçadinha" a cena: as mesas estavam arrumadas em formato de um grande círculo e no meio havia espaço para a "pista de dança". Muitas flores e senhorinhas bem maquiadas, em seus vestidinhos de festa, e senhores em ternos e camisas de manga, dançando felizes ao som de Roberto Carlos a todo volume.

Não sei como, mas fui tomada pela idéia de que, o que pode parecer ridículo aos olhos de muitos, para aquelas pessoas aquilo era um momento mágico. Me censurei internamente, pelas vezes em que pensei numa fila de banco ou dentro de um ônibus cheio, o porquê dessas senhorinhas de passos lentos circulando pela rua, ao invés de estarem em casa, fazendo tricô ou comidinhas pros netos. E quem nunca se pegou cometendo esse pecado em momentos de impaciência?

De repente, o que eu via não era mais um monte de "velhotes emperequetados", e sim pessoas curtindo o lado doce da vida. E eu, com meus trinta e pouco anos, me senti muito mais velha do que qualquer um deles.

E meu lado sentimental falou mais alto. Meus olhos se encheram d'água, vendo cada rostinho feliz, imaginando quanta história cada um ali carrega. Muitos ali são invisíveis para a sociedade, até mesmo para a família, mas mesmo assim, transformam o fato de envelhecer em algo que pode ser prazeroso, e não um fardo pesado. A vida continua para eles, pois esta é a idade das recompensas de toda uma vida, a Feliz Idade.

Me sinto mais forte agora, pois acordei para a grande verdade: a de que ainda tenho muito que caminhar, aprender e errar pra depois acertar. Ainda tenho muito o que construir nessa vida. Sempre há tempo pra tudo, quando buscamos vivenciar a felicidade como um estado de espírito, e não como uma meta a se alcançar.





Ao meu pai, minha vovós e a todos que vivem essa Feliz Idade, o meu respeito e o meu carinho, pela coragem em encarar a vida sempre como uma doce descoberta, dia após dia...

Que Torcida...


Hoje é dia de jogo do Flusão na copa libertadores contra o Boca Juniors da Argentina. Um jogão que promete, embora o meu time não seja o favorito por vários motivos: joga na altitude, fora de casa,... Mas não importa. Nós, tricolores de coração torceremos até o ultimo minuto, como no jogo contra o São Paulo (e funcionou rsrs).


Um dia como hoje me faz lembrar a ultima vez que fui ao maracanã. Era uma quarta a noite e o estádio estava lotado. Linda a emoção de entrar no maraca a noite, com todas as luzes acesas e com a torcida gritando : NENSE! NENSE! Mas, mais lindo do que isso eram os torcedores.


Que torcida bonita! Tinha cada homem mais gato do que o outro. O flamengo pode até ser a maior torcida do Brasil, agora a Tricolor é a que tem mais homem bonito. Confesso que fiquei dividida. Não sabia se eu olhava para o campo ou para a arquibancada. E embora o jogo fosse importante (era uma final), vou confessar: foi pareo duro!


Contudo, eles estão ali mais preocupados com o jogo e nessa disputa eu prefiro nem entrar. O flu empatou e no jogo de volta venceu e foi campeão. Valeu a ida ao estádio, ver meu time jogar e principalmente admirar a torcida.

No jogo de volta contra o Boca estarei lá de novo! " Vamos flusão, Vamos ganhar!"

domingo, 25 de maio de 2008

Sunga Já!



Hoje fez um belo domingo de sol aqui no Rio. O dia estava perfeito para uma praia: sol nem tão quente quanto o verão, a cidade mais vazia por conta do feriado e não tinha que trabalhar (quem trabalha domingo sabe do que eu estou falando). Então eu e a Ana fomos curtir este dia.

Chegando na praia nos deparamos com uma rede de futevolei lotada de homens esperando para jogar. Tinha para todos os gostos, do sarado ao mais franzino, do careca ao cabeludo, do novinho ao vôvo. Ficamos ali nos divertindo com a paisagem quando eu cheguei a uma conclusão: Adoro homem de sunga na praia! É muito mais sensual e bonito de se ver do que aquele bermudão florido.


Resolvi criar um movimento: Abaixo a bermuda, Sunga ! Porque meninos, tá na hora de vocês começarem a expôr a figura, vamos logo tirando essas sungas da gaveta. Que venham as floridas, lisas, pretinhas básicas, sungão,... Tem pra todos os gostos, o importante é esquecer a bermuda. E tenho dito!

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Dia do Abraço!!!


Se considerarmos o abraço como uma forma universal de obtenção de contato profundo, físico e afetivo, poderemos usá-lo como um dos possíveis instrumentos de terapia. O gesto de alargar os braços é sinal universal de paz e fraternidade; é um gesto ligado à idéia do abrir-se, à sensação de ficar em contato mais íntimo com o próximo e de estar em disponibilidade para acolhê-lo. Podemos pensar que tinha esse valor porque o primeiro movimento da criança que chora e se dirige à mãe é o de levantar os braços para ser tomado ao colo e, no abraço, têm fim tanto seu protesto quanto seu desespero pela ausência ou afastamento dela. Podemos nos lembrar também de que, abrindo os braços, sentimos uma sensação de liberação, um endireitamento da espinha dorsal, a possibilidade de que a cabeça e olhos se mantenham sustentados e sem tensões, certa expansão da respiração no ventre e no tórax. Se tudo isso ainda vem acompanhado de um contato caloroso, muscular e epidermicamente gratificante, podemos entender como esse gesto é fonte de felicidade e consegue fazer brilhar os olhos.


Pois é, durante muito tempo estivemos a procura de alguma coisa que nos rejuvenescesse, que prolongasse o nosso bom humor, que nos protegesse contra as doenças, que curasse nossa depressão, que nos aliviasse de nosso estresse, que nos fizesse chegar próximo daquele com quem brigamos. Sim, alguma coisa que fortalecesse nossos laços conjugais e que inclusive nos ajudasse a adormecer tranqüilos. Encontramos ! O remédio havia sido descoberto e já estava a nossa disposição. E continua ao alcance de nossas mãos. O mais impressionante de tudo é que, ainda por cima, não nos custa nada. Aliás, custa sim, custa um pouco de orgulho, um pouco de pretensão de sermos auto-suficientes, um pouco de vontade de viver do jeito que queremos, sem dependermos dos outros, um pouco de vontade de perdoar.


É o ABRAÇO ! O abraço é milagroso, É medicina realmente muito forte. O abraço como sinal de afetividade, de carinho e de perdão pode nos ajudar a viver mais tempo, proteger-nos contra doenças, curar a depressão e fortificar os laços conjugais e familiares. O abraço é excelente tônico ! Hoje sabemos que a pessoa deprimida é bem mais suscetível a doenças. O abraço diminui a depressão e revigora o sistema imunológico da pessoa. O abraço injeta nova vida nos corpos cansados e fatigados, e a pessoa abraçada se sente muito mais jovem e vibrante. O abraço aumenta significativamente a hemoglobina na pessoa tocada. Para lembrar, hemoglobina é aquela parte do sangue que transporta o oxigênio para os órgãos mais vitais do nosso corpo, inclusive o cérebro e o coração.


O uso regular do abraço, por isso tudo, prolonga a vida, sara a depressão e estimula a vontade de viver, crescer e progredir.


Sabe quantos abraços você precisa dar por dia ?


04 __________ para sobreviver

08 __________ para manter-se vivo

12 __________ para prosperar


E o mais bonito, é que este remédio não tem contra indicações e não há maneira de dá-lo sem recebê-lo de volta !


Fonte: Portal Verde

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Quanta concorrência!


Acho que já escrevi várias vezes o quanto tenho achado difícil encontrar caras legais por ai. Estou solteira há quase 3 anos e posso dizer que durante esse tempo eu arrumei foi história para contar, porém não encontrei ninguém que realmente estivesse disposto a ter um relacionamento sério, com entrega, sem joguinhos ou medo do futuro. Ouço minhas amigas dizendo que é porque a maioria dos homens andam mudando de time, ai na matemática fica muita mulher pra pouco homem e eles andam deslumbrados com tanta oferta.

O fato é que dia desses ganhei dois convites para a festa de pré-estreia de um filme. Era Show da Elza Soares e um grupo de forro. Estávamos eu e uma amiga curtindo a musica, bebendo prosseco (que era liberado) olhando ao redor.. quando ela chegou a uma descoberta: "- amiga, 75% dos caras aqui são gays".

Passado um tempo, resolvi encher a minha taça e ela acabou sozinha na pista. Quando eu voltei havia um cara dançando com ela. Logo pensei que ela estava enganada. Acabada a dança ela me puxa pra um canto e conta: "- você não sabe da maior! Estava eu dançando com ele, quando de repente outro cara apareceu e disse algo no ouvido dele. Logo em seguida ele parou a dança, me pediu desculpas dizendo que seu namorado estava com ciumes."

Moral da história: definitivamente, para nós mulheres, pré-estreia não é um bom lugar para se conhecer alguém! Risos!

terça-feira, 20 de maio de 2008

Reencontro...do amor!

Título: Memorial do Amor

Despedida

"Sobre nossa casa, de Jorge e minha, na rua Alagoinhas, 33, no bairro do Rio Vermelho, em Salvador da Bahia, muito já se disse, muito se cantou. Citada em prosa e verso, sobra-me, no entanto, ainda o que dela falar. Fico pensando se alcançarei escrever todas as histórias, tantas, de gente e de bichos que nela passaram nesses quarenta anos lá vividos. Neste momento, quando me despeço do lugar onde passei o melhor tempo de minha vida, ao deixar Jorge repousando sob a mangueira por nós plantada no jardim, mil lembranças afloram-me à cabeça. Lembro-me de coisas que para muitos podem parecer tolas, mas que para mim não são.Lembro-me, por exemplo, de duas mimosas lagartixas que viviam atrás de um quadro de Di Cavalcanti, acima da televisão da sala, e que tanto nos divertiram. Um belo dia elas apareceram, sem mais nem menos: uma toda rosada, quase transparente; a outra com listras escuras em volta do corpo. Jorge foi logo escolhendo: 'A zebrinha é minha.' A mais bonita, pois, ficou sendo a dele. A outra, que jeito? De dona Zélia.Recostados em nossas poltronas, após o jantar, para assistir aos noticiários de TV, vimos, pela primeira vez, as duas saírem de seu esconderijo, uma atrás da outra, direto para uma lâmpada acesa, do alto, reduto de mosquitos e de bichinhos atraídos pela luz. - Elas agora vão jantar - disse Jorge.Dito e feito: as duas se aproximaram docemente da claridade, estancaram a uma pequena distância da lâmpada e, imóveis, na moita, só observando. De repente, o bote fatal foi desfechado e lá se foi um dos insetos para o bucho da lagartixa de Jorge. Diante do perigo, quem era de voar voou, quem era de correr, correu, lá se foram os bichinhos, não sobrou um pra remédio, o campo ficou limpo.Estáticas, as duas sabidas aguardaram pacientes a volta das vítimas, que, inocentes, aos poucos foram criando coragem e se chegando para, ainda uma vez, cair na boca do lobo. Ainda uma vez o lobo foi a zebrinha, que, como num passe de mágica, abocanhou um mosquito. Encantado, Jorge ria de se acabar, provocando-me: 'A tua não é de nada!'. Eu protestei e ele riu mais ainda. Brincadeira boba, inocente, passou a ser nosso divertimento durante muitas e muitas noites, muitas e muitas noites voltamos à nossa infância".

Zélia Gattai

quinta-feira, 8 de maio de 2008


Lá venho eu com a Martha Medeiros de novo...
Casei em Setembro de 2007 numa cerimônia bem do jeito que nós queríamos. Pedimos que o celebrante fizesse uma cerimônia rápida, simples,falando em Deus,mas que não fosse nada como sermão de igreja. Eu acho irreal essa história de até que a morte os separe.Primeiro porque eu acho que hoje em dia as coisas mudaram e porque também não gosto da palavra morte numa ocasião tão especial!


PROMESSAS MATRIMONIAIS

Martha Medeiros

Em maio de 98, escrevi um texto em que afirmava que achava bonito o ritual do casamento na igreja, com seus vestidos brancos e tapetes vermelhos, mas que a única coisa que me desagradava era o sermão do padre: "Promete ser fiel na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, amando-lhe e respeitando-lhe até que a morte os separe?" Acho simplista e um pouco fora da realidade. Dou aqui novas sugestões de sermões:

- Promete não deixar a paixão fazer de você uma pessoa controladora, e sim respeitar a individualidade do seu amado, lembrando sempre que ele não pertence a você e que está ao seu lado por livre e espontânea vontade?

- Promete saber ser amiga e ser amante, sabendo exatamente quando devem entrar em cena uma e outra, sem que isso lhe transforme numa pessoa de dupla identidade ou numa pessoa menos romântica?

- Promete fazer da passagem dos anos uma via de amadurecimento e não uma via de cobranças por sonhos idealizados que não chegaram a se concretizar?

- Promete sentir prazer de estar com a pessoa que você escolheu e ser feliz ao lado dela pelo simples fato de ela ser a pessoa que melhor conhece você e portanto a mais bem preparada para lhe ajudar, assim como você a ela?

- Promete se deixar conhecer?

- Promete que seguirá sendo uma pessoa gentil, carinhosa e educada, que não usará a rotina como desculpa para sua falta de humor?

- Promete que fará sexo sem pudores, que fará filhos por amor e por vontade, e não porque é o que esperam de você, e que os educará para serem independentes e bem informados sobre a realidade que os aguarda?

- Promete que não falará mal da pessoa com quem casou só para arrancar risadas dos outros?

- Promete que a palavra liberdade seguirá tendo a mesma importância que sempre teve na sua vida, que você saberá responsabilizar-se por si mesmo sem ficar escravizado pelo outro e que saberá lidar com sua própria solidão, que casamento algum elimina?

- Promete que será tão você mesmo quanto era minutos antes de entrar na igreja?

Sendo assim, declaro-os muito mais que marido e mulher: declaro-os maduros.

quarta-feira, 7 de maio de 2008

DESABAFO

Gente,achei essa notícia no site da globo.com...achei o cúmulo do absurdo. Pergunto: onde está a liberdade de expressão? Desculpe,acho que temos que respeitar as outras pessoas,seu trabalho,mas o estudante nem usou palavras de baixo calão,simplesmente expressou sua opinião,que pode ser que seja verdadeira!!!
Tem tanta coisa muito mais grave no nosso país e ninguém toma atitude. O que me revolta é que o sujeito que estava dirigindo o carro no acidente que matou meu primo de 17 anos, não pegou pena NENHUMA,zero...está aí, livre leve e solto...mesmo tendo culpa (estava dirigindo a mais de 150 Km/hr dentro da cidade,numa via que deve ter um limite de no máximo 60 Km/hr.
Agora,por favor,leiam e me digam sua opinião sobre o assunto!!!
Do G1, em São Paulo, com informações do iBahia.com

Um estudante de administração foi condenado pela Justiça a pagar mais de R$ 12 mil de multa por ter ofendido a coordenadora de uma universidade particular, em Salvador.

Em maio de 2006, durante protesto contra o aumento das mensalidades, o aluno criticou a coordenadora. O estudante, que está no último semestre de administração, teria dito que ela era “péssima coordenadora”. A coordenadora ficou ofendida e processou o rapaz por injúria e difamação. A pena inicial de prisão por dois meses e vinte dias foi convertida no pagamento de 30 salários mínimos, o que equivale a pouco mais de R$ 12 mil. O estudante afirmou que pretende negociar para tentar converter a pena em serviços à comunidade.

segunda-feira, 5 de maio de 2008

MEU CHEFE : A Pergunta difícil

A Pergunta difícil
Há quem diga que não é possível uma amizade com o chefe. Eu, particularmente, acredito que isso seja possível, sim. Claro que, às vezes é preciso manter certa distância para não misturar muito as coisas. Porém é muito melhor trabalhar num clima amistoso do que viver em pé de guerra. O problema é quando o big boss acha que você merece o posto de conselheira sentimental. E eu não sei por que tenho exercido essa função para todos os meus últimos chefes.
Vamos ao atual. Ele tem a minha idade e teve um final de ano péssimo. Do divórcio a perda do pai, posso dizer que ele superou muito bem todos os problemas.
Bom, outro dia ele veio com uma pergunta inusitada: Em quem ele deveria investir?
Opção A: Atriz, super linda, gente boa, amiga do primo, conheceu recentemente numa festa de família, boa afinidade.
Opção B: Arquiteta, aparência normal (acho que ele não quis dizer feia), gente boa, amiga de infância, retomaram a amizade após descobrirem que ambos estavam em processo de divórcio, muita muita afinidade.
Pensei, pensei e... não tive uma resposta.
No final, disse pra ele ir levando as duas, já que ainda não rolou nada, apenas telefonemas. Também não acreditei no meu conselho!!
Só que chefe é chefe. E por mais que o assunto seja particular, a gente quer sempre superar as expectativas, acabei dizendo o que ele gostaria de ouvir. (e eu que sou radicalmente contra puxa-saquismo)
Nunca estive numa situação como a dele, porque nunca tive dúvida. Sempre soube quem eu queria, mesmo que fosse o mais feio!! E se não podia decidir entre um e outro, era porque não queria nenhum dos dois. Também acho muito difícil você escolher antes de rolar alguma coisa. Tenho certeza que as politicamente corretas devem estar dizendo opção B!!! Nem sempre a gata borralheira é a mocinha da história, e esse negócio de amizade antiga às vezes não dá certo. Por outro lado, a bonitona é atriz. Quando você não é do meio artístico, precisa ter uma cabeça muito boa pra namorar uma atriz. Também fiquei pensando que isso poderia ser puro blábláblá dele. O cara ta com o orgulho ferido, quis mostrar que não estava tão por baixo assim. O certo é que os homens pensam muito diferente de nós. Só nos resta saber quem ele vai escolher...

Próximo capitulo: O Skype e a Escolhida.

quarta-feira, 30 de abril de 2008

Ta na Essência




Esse vídeo ilustra bem o post O Aparelhinho Silencioso da Ana.
Em quantas desculpas mais ela ainda vai acreditar?


Beijos e Bom Feriado!



Sogras...

Ao descobrir que essa semana era dia da sogra comecei a pensar em algo para escrever aqui no blog. Como no momento não tenho nenhuma, tive que recordar as minhas sogras anteriores. Sempre me dei bem com todas elas, porem com a ultima paguei todos os meus pecados.

Quem me conhece sabe que eu sou uma pessoa simples, adoro andar de bicicleta, dar cambalhota na grama ou brincar com o cachorro. Estou quase sempre com o cabelo preso (nem sempre tenho paciência de arrumar), de short, ribana e as legítimas havaianas. Uso maquiagem apenas quando vou sair e muito pouco, pois não gosto de exageros. Porém isso tudo incomodava ela. A mulher tinha sempre uma sugestão pra me dar: “- por que você não corta esse cabelo?”, “-por que você não fura a orelha?”, "- voce não pode fazer escova progressiva". Ou então fazer comentários construtivos do tipo: “-você engordou né?”, “-está precisando malhar”. Dava vontade de responder ao questionamento:"- por que a senhora não pega a sua nave e volta pro seu planeta?"

O fato é que ela me atazanava sempre, a ponto das pessoas notarem. Criaram até um bordão: "-coitada da Luiza!!!". Tudo que eu fazia era errado. Consertava meu modo de falar e até na minha carreira ela queria se meter. Cismou que eu tinha que fazer mestrado para dar aula. Agora eu pergunto para vocês : quem disse que é isso que eu quero fazer? Não bastava ela ter a senha do banco dos filhos e do marido, ela queria me controlar também.

Certa vez ela achou um maço de cigarros no quarto dele. Vocês acreditam que ela esperou quase um mês eu ir lá pra me perguntar o que era aquilo? Deu vontade de dizer “- isto é um maço de cigarros”. Logo eu que odeio cigarro, jamais comprei um. E o pior é que pra ele, ela não perguntou nada.

Bom, o namoro durou alguns anos, mas enfim minha paciência se esgotou. Com a sogra e com o filho, que fingia não perceber as implicâncias.

terça-feira, 29 de abril de 2008

Que papelão,hein!


Particularmente eu acho que o comportamento sexual de cada um não tem nada a ver com a vida profissional da pessoa, vide Bill Clinton. A traição dele era um problema dele e da mulher dele...mas como Presidente dos Estados Unidos ele não deixou a desejar.
Lembrei do caso Cicarelli...a coitada estava com o namorado,aproveitando (e bem aproveitado!!!) e olhem no que deu...pra mim foi uma total falta do que fazer dessa pessoa que filmou o casal naquele momento,digamos,íntimo. Claro,eu morreria de vergonha,mas cada um cada um!

Agora,um cara rico,famoso, com NAMORADA, cheio de mulheres lindas correndo atrás, vem me fazer um papelão desses...envolvido numa confusão de quinta categoria...com travecos!!!!!!!!!! Que fim de carreira hein Ronaldo!
Tentativa de extorsão ou não, a verdade nua (ou quase!!) e crua é que ele estava num motel com travecooooos...sim,o Ronaldo,fenômeno, o maior "garanhão"...

Não resisti....tive que comentar!!

segunda-feira, 28 de abril de 2008

DIA DA SOGRA


"Se ao menos as sogras e noras se dessem ao trabalho de considerar como até mesmo algumas das ações mais inconscientes e sem malícia podem gerar problemas, como palavras e atos aparentemente inocentes podem ser terrivelmente mal-interpretados, ou como um único ato de maldade pode destruir um relacionamento para sempre, talvez elas pudessem evitar tais estragos em relacionamentos".


Eden Unger Bowditch e Aviva Samet

sábado, 26 de abril de 2008

Além dos limites


Outro dia, quando li o post da Lola sobre mancadas virtuais ( Cada uma! ) não consegui me lembrar de nenhuma gafe informatizada que tivesse cometido....Impressionante, mas me parecia algo distante em minha vida.....até dois dias depois quando cometi a mais terrível " bola fora virtual" que eu poderia ter cometido na minha vida!

Pérolas do MSN...conversava eu com um ex namorado- novo-ficante- de - volta-à-ativa quando o pobre menino cai na asneira de me pedir pra enviar a minha foto que estava no perfil....eu, toda feliz, clico em enviar foto ou arquivo, seleciono a foto (que ele tinha acahdo linda de morrer!) e ....descubro que não tinha selecionado uma única foto, mas sim a pasta inteira e adivinha qual foto aparecia como a primeira? Não, não era a foto linda de morrer, era uma foto em que eu aparecia num beijo de novela arrasador com o ex que veio depois do primeiro..... (será que deu pra entender isso aqui?) Enfim, estava beijando o cara pelo qual eu havia deixado de namorá-lo...... putz que mico! Mico puro! Extra king kong! E apesar de existirem dois computadores e uma enorme distância de 1900 quilometros entre nós dois eu não sabia aonde enfiar a minha cara que a esta altura estava queimando e roxa de vergonha.....Cancelei o envio a tempo, mas droga da foto continuava aberta na janela do MSN....eu não queria mais conversar, não queria mais atender ao telefone nem nada.....e o menino, coitado, primeiro ficou sem reação, mudo, ou melhor sem teclar nem uma letrinha, nem me xingar nem nada.....aquilo foi dando uma agonia quando ele pergunta: vocês voltaram?

Nãooooooooooooooooooooooooooooo!

Ah, então tudo bem, minha linda, fica tranquila que tá tudo bem....



Como assim? Ele não iria me odiar pra sempre? Não, ele não iria....ele estava me consolando , afinal EU tinha enviado a foto pra ele e deveria estar muito mal por isso.....vai entender esses homens....quando a gente trata bem eles pisam na gente...então, a gente pega e comete um absurdo desses e ele continua me ligando, me achando linda e coisa e tal.....eu , hein...

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Seja feliz!

Espelho e desejo

Martha Medeiros
13 de dezembro de 2004

Uma amiga me diz que não suporta mais se olhar no espelho. Ela está se achando gorda, feia, desprezível. Antigamente, eu talvez dissesse a ela que está na hora de fazer uma dieta e dar uma ajeitada no visual, mas hoje em dia aconselho outra coisa: está na hora, isso sim, de trocar de espelho.

Ela está apenas um pouco acima do peso ideal, e feia não é de jeito nenhum. É uma mulher inteligente, divertida, bacana. O problema é que está totalmente focada no trabalho, não tem se relacionado com ninguém. Não namora. Não quer nem pensar em seduzir ou ser seduzida, fechou pra balanço. É é justamente este o espelho que está lhe faltando pra ver-se com olhos mais generosos.

A gente se apaixona por si próprio à medida que nos enxergamos através dos olhos dos outros. Isolados numa ilha - ou trancados num apartamento - a tendência é não enxergarmos grandes atrativos em nós. Mesmo sabendo que somos pessoas legais, quem confirma isso? Ok, com a auto-estima em dia, não dependemos tanto assim da apreciação alheia. Mas ninguém consegue manter-se em alta por muito tempo sem comprovar que é amado, gostado. Em suma, desejado.

Todo ser humano necessita despertar desejo. Quando as pessoas nos olham e não nos diferenciam de uma cadeira, a coisa vai mal. Isso acontece muito naquela instituição, como é mesmo o nome? Casamento. Os dois seguem se amando, mas já estão há tanto tempo juntos que não faz mais diferença se a mulher embarangou ou se o marido perdeu os dois dentes da frente: "amo você de qualquer jeito, bem". Ama, sem dúvida. Mas não nos enxerga mais. É aí que mora o perigo. Homens e mulheres precisam de um espelho que lhes diga constantemente o quanto são interessantes e atraentes. Se o espelho rachou em casa e não reflete mais nada, das duas uma: ou a gente se entrega ao desleixo, ou vai buscar reflexos de si mesmo em outro alguém.

Conheço garotas muito mais gordas que minha amiga, e menos bonitas e inteligentes do que ela, mas que não sentem vergonha do próprio corpo, seguem no jogo da vida, ganhando mais do que perdendo. São bem amadas por amigos e namorados, portanto a imagem que têm delas mesmas é menos rigorosa. E acabam se tornando belas de verdade.

Levantado do chão

Acho que todos já ouviram falar no caso do padre que se perdeu na costa de Santa Catarina após tentar voar preso a balões de gás. Segundo reportagens, algumas horas após sua decolagem ele teria pedido ajuda pelo celular: “-Graças a Deus estou bem de saúde, consciência tranqüila, está muito frio aqui em cima, mas está tudo bem. Eu preciso entrar em contato com o pessoal para que eles me ensinem a operar esse GPS aqui para dar as coordenadas de latitude e longitude que é a única forma que alguém por terra possa saber onde eu estou. O celular via satélite fica saindo fora da área e, além do mais, a bateria está enfraquecendo”.
Essa declaração pra mim foi bombástica. E no momento em que todos os holofotes da imprensa estão voltados para o caso Isabella, este é um assunto que não me sai da cabeça: O que teria levado um padre a fazer isto? Como alguém sai voando por ai preso a balões de aniversário de criança e ninguém faz nada? Por que não ligar direto para o “pessoal” que poderia ajudá-lo ao invés de ficar gastando o resto de sua bateria ? E o pior, para que carregar um GPS se nem ao menos sabia usá-lo?

Isso é como se jogar de pára-quedas e não saber como abri-lo, é como se atirar no mar e não saber nadar, é como estar numa pista de corrida a 200 por hora e não saber onde fica o pedal do freio... É algo tão inconseqüente e por si só inconcebível, ainda mais para um padre. Não pelo espírito aventureiro, mas pela irresponsabilidade mesmo. Não sou contra esportes radicais, pelo contrário, já fiz escalada, rapel e ainda sonho em voar de asa delta. O que me deixou estarrecida foi a total falta de preparo para o feito.

Sou completamente a favor que as pessoas realizem seus sonhos, seja ele dar a volta ao mundo num barco, escalar o kilimandjaro ou subir a escadaria da Penha. Aceito que elas queiram correr riscos (morar no RJ já é um risco), mas é preciso o minimo de preparo para que a aventura não se transforme em tragédia. Uma vez li uma frase do Giovane, jogador de vôlei : “Planejar a realização dos sonhos e buscar conhecimento para isso é fundamental para quem deseja vencer.” . Acho que diz tudo.

Bom, agora que o leite já foi derramado, só nos resta rezar para que a aventura do padre não passe de um susto, que milagres realmente aconteçam e que ele seja encontrado com vida.

quinta-feira, 24 de abril de 2008

As legítimas

Sou conhecida por amar as Havaianas. Não sei se isso se deve ao fato de eu ter 37 pares…

Sim,eu disse TRINTA E SETE. São pra todos os gostos, de todas as cores, bordadas ou não. Nunca consigo comprar uma só. Aliás,por mim,eu só usava Havaianas.
Ok, confesso, sou uma Havaianólatra.
Lembro da época que elas não custavam mais do que R$5. Era até difícil de achar.Mas aos poucos,elas foram tomando conta do mercado. Já disse Jorge Amado: “calça do mais pobre ao mais rico.”

As Havaianas foram criadas em 1962 inspiradas nas sandálias de dedo japonesas Zori. A Alpargatas começou então a produzir sua versão brasileira com um grande diferencial: a borracha. Nasce um produto natural. 100% nacional. Durável, confortável e muito barato.

Em 1994, para sair da crise causada pela queda das vendas e da rentabilidade, a marca Havaianas lança sandálias monocromáticas: as havaianas top. Acompanhado por um conjunto de ações de marketing bem estruturado. O lançamento ganha os pés das classes mais altas da população.

E não me venham com a Ipanema...

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Lua de São Jorge


Lua de São Jorge
(Caetano Veloso)
Lua de São Jorge, lua deslumbrante
Azul verdejante, calda de pavão
Lua de São Jorge cheia branca inteira
Oh minha bandeira solta na amplidão
Lua de São Jorge, lua brasileira
Lua do meu coração
Lua de São Jorge, lua maravilha
Mãe, irmã e filha de todo esplendor
Lua de São Jorge brilha nos altares
Brilha nos lugares onde estou e vou
Lua de São Jorge brilha sobre os mares
Brilha sobre o meu amor
Lua de São Jorge, lua soberana
Nobre porcelana sobre a seda azul
Lua de São Jorge, lua da alegria
Não se vê o dia claro como tu
Lua de São Jorge serás minha guia
No Brasil de norte a sul

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Acorda Amor!

Sempre ouço minhas amigas solteiras reclamando que não há homem no mercado. Em contra partida tenho muitos amigos solteiros e que também reclamam, mas o principal argumento deles é de que a mulherada não quer nada sério.


A verdade é que homem não falta, porém esse assunto é que nem emprego no Brasil: vaga tem, mas os candidatos não preenchem os pré requisitos. Sim, porque na minha faixa etátia muitos já estão casados. Os solteiros ou tem namorada, ou mudaram de time ou só podem ter problemas. Porque eu tenho uma teoria de que homem solteiro, na casa dos trinta, interessante e bem sucedido ou é problemático e ninguém agüentou ou é lenda e ninguém viu.

O que os homens estão precisando na minha opinião é de uma boa repaginada. Aulas de boas maneiras, aprender a se vestir, aprender como tratar uma mulher, conhecer assuntos novos e interessantes... Afinal não tem nada melhor do que homem cheiroso, cheio de charme, inteligente, sensual e o que é importante: sem perder o aspecto viril. Deveria haver uma universidade que ensinasse tudo isso a eles.

Mas não há! E o que a gente vê por ai é um bando de homem descuidado, largado, com assuntos chatos, muitas vezes infantis e cantadas que não funcionavam nem no tempo da minha avó. E assim não dá pra querer nada sério mesmo.

Vejam bem, nós não queremos um homem bonito, como esses de cinema, afinal esses dão muito trabalho. Queremos um cara com estilo e bom papo.
Acordem rapazes!! A mulherada está ai se cuidando cada vez mais, conquistando seu espaço no mercado de trabalho, reciclando seu modo de ver as coisas, evoluindo... Chegou a hora de vocês provarem que estão a altura de tudo isso!

domingo, 20 de abril de 2008

sapatinhos vermelhos


Tinha terminado, então. Porque a gente, alguma coisa dentro da gente, sempre sabe exatamente quando termina - ela repetiu olhando-se bem nos olhos em frente ao espelho. Ou quando começa: certos sustos na boca do estômago. Como carrinho de montanha-russa, naquele momento lá no alto, justo antes de despencar em direção. Em direção a quê? Depois de subidas e descidas, em direção àquele insuportável ponto seco de agora.
...
você sabe tão bem quanto eu, talvez até melhor, a que ponto de desgaste nosso relacionamento chegou. Devia falar desse jeito mesmo com os alunos, impossível que você não perceba como é doloroso para mim mesmo encarar esse rompimento. Afinal, a afeição que nutro por você é um fato.
Teria mesmo chegado ao ponto de dizer nutro? Teria, teria sim, teria dito nutro&relacionamento&rompimento&afeto, teria dito também estima&consideração&mais alto apreço e toda essa merda educada que as pessoas costumam dizer para colorir a indiferença quando o coração ficou inteiramente gelado. Uma estalactite - estalactite ou estalagmite? merda, umas caíam de cima, outras subiam de baixo, mas que importa...
...
Vermelhos - mais que vermelhos: rubros, escarlates, sanguíneos - com saltos finos altíssimos, uma pulseira estreita na altura do tornozelo. Resplandeciam nas suas mãos. Quase cedeu ao impulso de calçá-los imediatamente, mas sabia instintiva que teria primeiro que cumprir o ritual.
....
no mesmo tom de vermelho dos sapatos, mais tarde desenhou melhor a boca, já dentro do vestido preto justo, drapeado de crepe
Caio Fernando de Abreu

sexta-feira, 18 de abril de 2008

Cada uma!




Ontem, aconteceu algo hilário aqui no trabalho.(dessas coisas que só acontecem em filme)

Um ator venezuelano esteve aqui na parte da tarde. Comecei a escutar um burburinho das mulheres e resolvi ir conferir o material. É... amigas, o rapaz em questão era esse da foto acima. (o nome dele é Bernie Paz, para quem estiver interessada)
Já no fim da tarde, estava eu perdida em meus pensamentos e desejando que já fosse sexta-feira quando ouço a voz indignada do meu chefe:
- Você já viu o email da Lili?
E quando abri o email, não pude acreditar.
Era uma confirmação de um envio importante que estávamos todos esperando (um daqueles emails que a gente manda com cópia pra TODO mundo) e ao lado das informações: a foto acima. Exatamente!! Enquanto meu chefe, que estava chocado, não parava de esbravejar que eu devia falar com ela, que não podia uma coisa dessas e blablablabla.
Eu só conseguia pensar que vestido já tava bom, mas assim tava ainda melhor!!!
Não demorou nem 30 segundos pro telefone começar a tocar e todos perguntando o que era aquilo. E a mulherada, assim como eu, mais interessada em comentar os dotes do menino.
Refeita do susto, lá vou eu fazer o meu papel.
- Lili, que email é esse?
Quando ela viu o que fez, ficou pálida e também não podia acreditar!
Nos olhamos e caímos juntas na gargalhada. Acho que ela ficou tão emocionada com a visita que resolveu olhar umas fotinhos do moço por aí,e não percebeu que baixou uma delas na mensagem que estava preparando. A maior sorte é que ela se esqueceu de mandar uma cópia do email ao cliente.
Acredito que o constrangimento já foi o suficiente para ela ficar mais esperta.
Porém devo confessar, essa trapalhada salvou a minha quinta-feira e até agora quando lembro, não páro de dar risada.

quarta-feira, 16 de abril de 2008

Eterna Procura?!






"Queria alguém que pensasse em mim. Mas pensasse 'meeesmo', não lembrasse, só! Queria alguém que pensasse em mim sempre, que fosse ouvindo alguma música, comendo alguma coisa, ou escovando os dentes. Queria alguém simples, mas tão simples, que seria especial. Queria alguém que ficasse conversando comigo pelo MSN quando eu ficasse de 'castigo', sem poder sair de casa. Queria alguém que me ligasse antes de eu pensar em ligar. Queria alguém pra quem eu pudesse ligar só pra dar 'bom dia'. Queria alguém que participasse comigo daquelas promoções de celular. Queria alguém inteligente, mas meio doidinho, para falarmos um monte de besteira antes de dormir. Queria alguém pra enxugar minhas lágrimas, para me dar colo, pra não deixar eu ficar triste. Mas, se eu ficar, que me alegre, ou ao menos tente.



Quero ter alguém em quem pensar, pra ter saudade quando viajar, pra ter um motivo de não querer sumir do mapa. Queria alguém pra ir comigo no show do Roberto Carlos. Alguém pra me levantar quando eu tomar um caixote no mar, alguém com quem dividir a canga na areia. Queria alguém que lesse o que eu escrevo e vibrasse do jeito que eu imagino vibrarem. Queria alguém que fosse muito sincero. Inocente, até, eu diria. Queria alguém que cantasse pra mim. Sei lá que música. Desse alguém, tanto faz. Queria alguém em quem eu confiasse cegamente, pra vida toda. Queria alguém pra eu ter razão de me produzir, alguém que me apoiasse nas minhas decisões, e que me desse bronca nas bobagens inevitáveis.



Queria alguém que errasse tanto quanto eu, e que entendesse as mancadas. Queria alguém maduro, que nunca deixa de ser criança. Queria alguém pra ter uma história comigo. Queria um amante, um amigo. Queria alguém com quem ter telepatia, com quem eu risse sem motivo. Que não tivesse vergonha de nada, que achasse graça das minhas piadas. Queria alguém que me chamasse de 'minha'. Que sonhasse comigo, e acordasse também. Queria alguém teimoso, persistente. Quando não conseguir, que tente. Queria alguém mais ou menos assim. Queria esse alguém pra mim... Queria alguém... Será que tem?"



Por Nina Beatriz

terça-feira, 15 de abril de 2008

Beijei mas a culpa é sua


E lá estava eu, na balada frenética em um pubzinho em Ipanema, quando no meio daquela gente toda e daquela música altíssima ( logo se vê o quanto ando por fora da night....me desacostumei...) encontramos uma mesinha de canto vazia....eu e minha amiga corremos para ela, loucas para descansar os pés apertados por sapatos nada solidários a duas moças solteiras e abandonadas nesta cidade....

Enfim, sentadas poderíamos continuar nossos drinques coloridos e nosso papo óbvio de uma noite de sábado, ou seja, todos os homens canalhas que passaram por nossas vidas quando três criaturas não identificadas, mas pertencentes ao sexo oposto, começaram a vir em nossa direção.

Sem pedir licença, ocuparam nossa mesa e iniciou-se uma conversa tediosa sobre......bom , sobre o que era mesmo? Nem consigo lembrar....

Lá pelas tantas daquela chatice resolvemos dançar e foi então que eu decidi: vou beijar!

Ah, vou beijar e pronto...coisa de mulher mal amada quase abandonada no altar, sofrendo de dor de cotovelo...

Começou a dança, um ritmo esquisito, o sujeito cada vez mais perto, ele era alto....era diferente dançar com alguém mais alto...ele passou a mão na minha cintura e quis dançar meio abraçado....era esquisito não me encaixar no ombro dele....podia sentir sua respiração na minha bochecha e era algo indefinido.....no meio da dança, ele me pegou desprevenida, me tascou um beijo que eu não conhecia....

Senti as lágrimas surgirem nos meus olhos, beijava um homem que não era o meu, beijava um homem que mal sabia quem era, beijava um homem pra me sentir querida.... e me acostumei com o beijo e achei que estava ficando bom....e me deixei levar, e beijei um homem, mas a culpa é sua .....e beijei de novo....

Think Globally, Act Locally


Eu,que nunca fui das mais ecológicas (ao menos não na prática), estou me conscientizando que se não fizermos a nossa parte, em pouco tempo a natureza estará totalmente desequilibrada e destruída.
Tenho tentado usar menos água e levar minha própria sacola no supermercado.São pequenas coisas que feitas por milhares de pessoas fazem TOTAL diferença.

Minha Mãe sugeriu que eu desse uma olhada no site da Ellen Jabour. Confesso que no primeiro momento,nem prestei atenção. Mas hoje lembrei e resolvi dar uma olhada,já que as dicas dela sempre são boas. Achei sensacional!! Muito bem feito e criativo,além de útil!

Então,nem que seja por curiosidade, confiram:

http://www.ellenjabour.com/

segunda-feira, 14 de abril de 2008

The simple things in life.



Em outubro passado, nos mudamos para uma casa nova. Tudo como planejamos, uma casa moderna, aconchegante, a nossa cara!! Mudar é sempre recomeçar.
Num canto do jardim, encontrei um vaso de orquídea...esquecido, folhas maltratadas, nenhuma flor.
Acomodei o vasinho no pé de um dos coqueiros, com bastante sombra e protegido.
Apesar de já estarmos morando aqui há mais ou menos 6 meses, ainda não tivemos tempo de arrumar tudo. E talvez por isso, o vasinho velho tenha durado tanto tempo conosco.
Essa semana, estávamos deitados na rede, quando começou a chover. Na correria para apanhar as coisas e entrar em casa, ainda tive tempo de ver que a esquecida orquídea tinha dado flores! Com muita alegria pensei em muitas pessoas! E tomei o acontecimento como um bom presságio.

domingo, 13 de abril de 2008

Tipos de Beijo

Encontrei num site uma variedade enorme de beijos, nem sabia que existia tantos. Segue abaixo a lista:

1 – Beijo escondidinho – é quando a língua desaparece
2 – Beijo Musical – o homem ou a mulher sopra na boca do companheiro e ele(a) abre e fecha a boca, controlando assim, o som.
3 – Beijo Oceânico - É quando cobre o nariz do outro com os lábios.
4 – Beijo de amigo – Conhecido como o selinho.
5 – Beijo de Tia – é aquele que só as bochechas se encostam, e a boca beija o nada.
6 – Beijo aspirador de pó – é quando o companheiro coloca a língua na garganta do outro e suga tudo que vê pela frente.
7 – Beijo Roda Gigante – O casal fica girando a cabeça de um lado para o outro, mas deve ter cuidado para não bater a cabeça.
8 – Beijo metralhadora – É quando o companheiro beija todo o corpo da vítima: pescoço, testa, orelhas, nuca e etc.
9 – Beijo Conde Drácula – É o beijo que se estende por todo o pescoço. O grande perigo é deixar o famoso chupão.
10 – Titanic – É aquele quando os lábios se juntam para a troca de salivas bombas. Mas sempre tem aquele tipo que exagera e acaba transformando em um aguaceiro nojento. E o resultado final é: a balada perfeita se afunda, como o Titanic.
11 – Beijo esquimó – É aquele que fica esfregando nariz com nariz.
12 – Beijo experimental – A mulher deve tapar os olhos do homem e colocar a boca em seu lábio superior, realizando com a língua movimentos circulares.
13 – Beijo Francês– Esse como todo mundo já conhece é o famoso beijo de língua
14 – Beijo Sangria – é uma pequena chupada nos lábios do parceiro.
15 – Beijo Balinês - Neste beijo a mulher encosta os lábios no rosto do homem, sentindo assim sua temperatura. E o homem retribui, encostando seu rosto no dela sentindo assim seu odor.
16 – Beijo Chinês - É o chamado beijo estalado. O homem encosta os lábios e o nariz na bochecha da mulher, aspira seu perfume e estala seus lábios.
17 – Beijo de Beber - Os amantes dão de beber um ao outro usando a boca. É um costume romano e fica mais gostoso se for champanhe ou vinho.
18 – Beijo lambido – colocam-se os lábios na bochecha do parceiro e faz movimentos giratórios com a língua.
19 – Beijo de lagartixa – é dar uma lambida nos olhos do outro.
20 – Beijo Assoprado – Beije sua mão e assopre para a pessoa em questão.

Agora escolha o seu preferido e vote na enquete aqui do lado:

Dia do Beijo


Feliz dia do beijo!!

Bom, enquanto o principe encantado não aparece, vamos treinando nos sapos.

quinta-feira, 10 de abril de 2008

Quero meu lugar de volta!

Durante muito tempo da minha vida fui uma feminista convicta. Defendia a igualdade de direitos entre homens e mulheres, achava que não existia profissão em que a mulher não pudesse trabalhar, acreditava, e ainda acredito, que somos capazes de realizar as mesmas tarefas e às vezes até melhor que eles.

Mas mais do que isso: me achava completamente resolvida, independente, auto-suficiente. Não via nada demais em buscar o cara em casa se ele não tivesse carro, mesmo que depois eu tivesse que voltar pra casa sozinha e de madrugada; em pagar a conta; em encontrá-lo no lugar mais conveniente pra ele, ainda que tivesse que pegar três ônibus e ele estivesse de carro; em chegar antes e ficar esperando por ele. Era completamente distraída quanto aos protocolos e me sentia até meio desengonçada quando alguém queria me abrir a porta, beijar minha mão ou me puxar a cadeira. Na verdade eu achava isso tudo uma bobagem.

Com o passar dos anos a minha opinião mudou e esses pequenos gestos começaram a me fazer muita falta. Afinal qual a mulher não gosta de atenção, cuidado, carinho? A sensação que dá é que nós fomos ficando cada vez mais fortes, destemidas, guerreiras, conquistadoras...

E os homens?

Bom, muitos deles agora são sentimentais, complicados, cheios de dúvidas, frágeis emocionalmente, não sabem muito bem o que sentem ou estão saindo de um relacionamento muito desgastante e precisam de tempo... Há inclusive aqueles que já sofrem de TPM ou os que adoram discutir a relação. Parece que ao invés de conquistar a igualdade, nós mulheres estamos é trocando de papel com eles.

Eu agora sonho com um homem que me convide pra sair, vá me buscar em casa, me ligue para avisar que chegou (afinal eu não posso ficar esperando por ele na portaria), me leve flores, abra a porta do carro, escolha um restaurante bem romântico para jantar, segure a cadeira para eu sentar, prove o vinho antes, faça questão de pagar a conta e principalmente: que ligue no dia seguinte!

Exigente demais? Talvez, mas cansei de me contentar com pouco!

No Brasil tem cada moda



Lembro a primeira vez que ouvi o Créu. Na verdade, assisti a um video no YouTube. Fiquei surpresa com o sucesso da música e da dança. Não parava de me perguntar, como isso poderia fazer tanto a cabeça dos brasileiros? Não julgueis para não ser julgado. No dia seguinte, me peguei sem querer, cantando o criativo refrão "créu, créu, créu, créu, créu..." Uma semana depois,literalmente liguei o créu para tudo!Geeraaal, com se diz no Rio. (Aliás, isso é muito comum depois dos trinta)Alguma notícia chocante na TV, lá vinha eu com o refrão.

Mau-humor do pessoal do trabalho:créu!

Qualquer comentario maldoso:créu!

Gastar mais do que devia no shopping:créu!Qualquer reclamação do meu marido: velocidade 5 com direito a performance. (danço mal e estou longe, muito longe de ser uma mulher melancia). O mais gostoso é ver a cara dele de indignação.E hoje, eu amo o Créu.Não, não canto o créu “ainda" naquele momento em que vocês estão pensando...seria patético. (tambem estou dando risada só em pensar nos momentos em que muita gente deve estar cantando esse refrão.)No entanto, hoje entrei no msn e uma das minhas amigas havia colocado ao lado de seu nome a seguinte frase:"cada um no seu quadrado"Não entendi nada, mas tambem não perguntei.Foi quando, numa pequena pausa para relaxar no trabalho, entro na globo.com e vejo uma reportagem sobre a tal mulher do "Cada um no seu quadrado" no Caldeirão do Huck. Perguntei a mim mesma: Que historia é essa? Creus Credo! Fiquei novamente indignada.Saci no quadrado.Cowboy no quadrado.Matrix no quadrado. E tudo o mais que couber na sua imaginação e no seu quadrado.Na reportagem, eles citam que a brincadeira começou entre estudantes mineiros do terceiro ano do colegial ao passarem férias em Porto Seguro.Hoje já existem mais de 3.000 versões no YouTube. Sharon Acioly, a tal animadora do acampamento onde os mineirinhos foram curtir férias, acaba de gravar o "Quadrado" e logo deve começar a fazer shows.Bom, vou ficando por aqui, no meu quadrado... (confesso que já estou pensando nos passinhos.)E como diz o blog de uma querida amiga:"Se não pode vencê-los, Junte-se a eles... ... Com todo cuidado pra não ficar dependente" (não tá comigo)

PS: Amigas, se vocês também ligaram o créu geral, por favor compartilhem com a gente. Faça seu comentário, contando em que horinha especial vocês tambem gostam de cantar o Créu!

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Somos de todos os lugares!

Frequentemente me deparo com as crônicas da gaúcha Martha Medeiros e penso que gostaria de tê-las escrito! Essa é uma delas,que guardo até hoje por ter um significado especial.

Faço das palavras dela,as minhas.

Alguém escreveu que o público que lotou o Teatro do Sesi para o show da Maria Rita, em novembro passado,estava na verdade fazendo as pazes com Elis Regina. A declaração aludia, naturalmente, ao fato de Elis ter saído do Rio Grande do Sul para morar definitivamente no Rio, coisa que na época não foi bem digerida pelos gaúchos. Pois é, este assunto ainda dá pano pra manga.

Lembrei disso quando soube, recentemente, que o escritor francês Gustave Flaubert repudiava a França.Ele achava que a sociedade francesa era puritana,esnobe, presunçosa, racista e empolada, e preferia mil vezes o Oriente Médio, em especial o Egito. Entendo isso mais ou menos como alguém gostar mais de um amigo do que de um irmão de sangue. Irmão é destino, já o amigo é uma escolha, e não raro temos mais afinidade com este do que com aquele.

Com lugares, dá-se o mesmo. Certas cidades ou países são capazes de respaldar nossas idéias e valores,enquanto que em nossa própria terra não conseguimos desenvolver nossa identidade. É um descompasso:simplesmente não somos parecidos com o jeito da nossa cidade pensar.

E aí, o que se faz? Ficar e amargurar-se o resto davida pela falta de identificação?

Exigem-nos fidelidade plena. Se você preferir algo que não é legitimamente "seu", ninguém vai achar simplesmente que você preza sua liberdade de escolha:nada disso, irão decretar que você não tem caráter.Quem tem caráter não fala mal do Brasil, quem tem caráter não questiona raízes, família, pátria:agradece o que ganhou de presente da vida, não faz comparações e muito menos se queixa. O Rio de Janeiro lhe é mais amistoso que Porto Alegre? Você não gosta de cinema brasileiro? Prefere jazz ao samba? Pegue suas coisas e nunca mais nos dirija a palavra.

Oportunidades de trabalho existem nos quatro cantos do planeta. Nossa cara-metade pode estar a nossa espera em Hong Kong ou no Recife. Nossos sentimentos não possuem comprovante de residência nem atestado de bons antecedentes.

Somos meio indígenas, uruguaios, marcianos, somos pessoas direitas e cheias de pequenos pecados, somos uma mescla do nosso pai, da nossa mãe e dos vizinhos malcriados da nossa infância, aqueles que nos ensinaram o que não se podia saber. Temos tanta chance de ser feliz em Caracas como de sofrer de depressão no coração da nossa cidade natal, quem de nós já testou meia-dúzia de possibilidades, entre as milhões que há?Pazes feitas com Elis Regina, pazes feitas com quem foi feliz onde quis, pazes feitas com as escolhas dos outros e as nossas: não há lugar melhor do que aquele em que nos encontramos - fora ou aqui, mas dentro de nós.

Martha Medeiros
Jornal Zero Hora, 2003.



Se gostou,fica a dica dos livros:

Strip-Tease (1985),
Meia Noite e um Quarto (1987)

Persona non Grata (1991)
De Cara Lavada (1995)
Poesia Reunida (1998)
Geração Bivolt (1995)
Topless (1997)
Santiago do Chile (1996).
Trem-Bala (1999)

Non Stop (2000)
Divã (2002)

Montanha Russa (2003)
Selma e Sinatra (2006)
Tudo que Eu Queria te Dizer (2007)


O aparelhinho silencioso


É preciso saber aceitar os fatos.

O telefone não toca.... e provavelmente não irá tocar!

Aceite, docinho! Aquele cara lindo, amigo do irmão da sua melhor amiga não ligou até hoje ( quarta-feira )... e vocês se conheceram no sábado à noite? Esqueça! Ele não está assoberbado de trabalho, o celular dele não foi roubado, o cara não foi raptado para experiências alienígenas nem está pensando em você todos os minutos do dia dele como você está fazendo agora pensando na possibilidade remota dele estar loucamente apaixonado por você, mas impedido por alguma força oculta de se comunicar! Ele não vai ligar. E sabe por quê?

Porque quando um cara está louco por uma mulher ele age da forma mais simples possível. Ele telefona. Não importa onde ele esteja: num continente distante, a algumas quadras da sua casa, no meio do pantanal ou num navio em alto-mar. Ele sempre encontra um tempinho livre, um telefone disponível e o seu número guardado num guardanapo dentro da carteira, na memória do celular, na agenda eletrônica, no computador.... basta ele se interessar e logo te encontrará no Orkut, no MSN, abarrotará sem dó a sua caixa de emails e a memória do seu celular com a inúmera quantidade de torpedos que você jamais será capaz de responder....

Um homem apaixonado liga de outro estado, te liga de madrugada só pra ouvir a sua voz ainda que neste horário ela se pareça mais com um murmúrio rouco do que com qualquer melodia agradável de Chico... Alguns ligam até mesmo para dizer que só poderão ligar mais tarde, outros ligam preocupadíssimos achando que não chegamos bem em casa, quando simplesmente não atendemos por pura falta de vontade, ( ou porque o cara beija mal)....Há os que tentam a todo custo descobrir alguma coisa e ligam pra sua melhor amiga.....os que são casados e enviam mensagens de dentro do banheiro escondidos de suas esposas....

Por todos esses exemplos é preciso aceitar o fato de que se o mancebo em questão não faz vibrar o seu celular pelo menos algumas vezes por dia o que te faz pensar em uma série de conspirações que o impedem de fazê-lo...minha cara, sinto dizer, mas o moço certamente está ligando pra outra. Portanto, o melhor a fazer é esquecê-lo e se empenhar em encontrar algum outro mais disposto a agitar os eu querido aparelhinho.....mas se fazer fosse tão simples quanto falar....